Acupuntura para induzir o trabalho de parto

Quase todos os dias recebo mensagens de gestantes querendo marcar acupuntura para estimular o trabalho de parto!

Antes de agendar, eu sempre pergunto com quantas semanas de gestação a mulher está, com qual prazo seu obstetra trabalha e qual o motivo de estar querendo induzir (se está se aproximando do prazo estipulado pelo GO, se existe alguma indicação médica como diabetes/hipertensão ou qualquer razão que justifique a gente dar aquela “ordem de despejo” para o bebê sair)! E, para minha surpresa, a maioria das mulheres quer fazer a sessão por ansiedade, pressão familiar, cansaço, ou porque acham que o bebê já está está ali a tempo demais (38, 39 semanas)! Longe de mim julgar o que a mãe está sentindo, mas nesse caso eu costumo orientar a fazermos acupuntura para trabalharmos sua ansiedade, medos, desconfortos físicos…e peço para que ela volte daqui 1 ou 2 semanas para de fato estimularmos o trabalho de parto se for necessário!

A acupuntura trabalha com o princípio de auxiliar na liberação dos hormônios relacionados ao parto: ocitocina, prostaglandina, etc! Porém, ela só vai funcionar se o terreno estiver preparado, ou seja, se existirem os receptores desses hormônios no corpo da mulher! E isso só vai acontecer quando o bebê estiver preparado para nascer!

Ou seja, a indução funcionará perfeitamente bem para os casos em que falta apenas um empurrãozinho, quando fisiologicamente aquele bebê já ia nascer em breve mesmo, mas por algum motivo seria interessante a gente antecipar um pouco (ex: quando a bolsa já rompeu há muito tempo, quando ela está prestes a completar 41 ou 42 semanas, ou quando já existem contrações doloridas mas ainda irregulares/espaçadas, etc)! Mas, se fisiologicamente aquele bebê só estaria pronto para nascer com 41 semanas, de nada adianta fazermos sessões para estimular com 39 semanas!

Confesso que eu já perdi muito dinheiro me recusando a fazer algumas sessões, mas prefiro trabalhar de acordo com os valores que acredito e defendo! Até porque, se sou partidária de um parto e nascimento mais humanizados, em 1o lugar acredito que devemos respeitar o tempo daquele bebê! Esperar ELE dizer, através do trabalho de parto, que ele quer e está pronto para nascer!!!

Texto de Érica de Paula – doula, psicóloga, educadora perinatal e acupunturista. Co-Autora do documentário “O Renascimento do Parto – 1”.

Todos os direitos reservados. Não copiar sem citar a fonte.

Para saber mais sobre esse e outros assuntos, sigam o perfil @ericadpaula no Instagram e @ericadpauladoula no Facebook!

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *